EQUILIBRIO EMOCIONAL


Viver como as flores

 

Mestre, como faço para não me aborrecer, com as pessoas?

Algumas falam demais, falam de nossa vida, gostam de fazer intriga, fofoca, outras são ignorantes.

Algumas são indiferentes.

Fico magoado com as que são mentirosas. "Sofro com as que caluniam".

- "Pois viva como as flores!", advertiu o mestre.

- "Como é viver como as flores?" Perguntou o discípulo.

- "Repare nestas flores", continuou o mestre, apontando lírios que cresciam no jardim.

"Elas nascem no esterco, entretanto são puras e perfumadas.

Extraem do adubo malcheiroso tudo que lhes é útil e saudável, mas não permitem que o azedume da terra manche

o frescor de suas pétalas.

É justo angustiar-se com as próprias culpas, mas não é sábio permitir que os vícios dos outros o importunem.

Os defeitos deles são deles e não seus. Se não são seus, não há razão para aborrecimento. (Encontrei na Internet)

Exercite, pois, a virtude de rejeitar todo mal que vem de fora. Isso é viver como as flores."



Escrito por Luciana às 08h54
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


a emoção pura

de um encontro,

 

o deslumbramento

de uma descoberta,

 

esse instante fugaz

de silêncio anterior à

palavra que vai ficar na memória como o rastro de

um sonho que o tempo não apagará por completo (Saramago)

 

"Se podes

olhar, vê?

 

Se podes,

ver, repara (Epígrafe do livro "Ensaio sobre a Cegueira")



Escrito por Luciana às 11h50
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Quem é rico em sonhos não envelhece nunca

Pode até ser que morra de repente

Mas morrerá em pleno vôo

O que é muito bonito (Rubens Alves)



Escrito por Luciana às 15h47
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Pensamento do dia:

Velhice é quando o rio se prepara

para converte-se em mar. (Rubens Alves)



Escrito por Luciana às 16h10
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


As vezes temos de domar o nosso leão interno para não ruivar muito alto.

As vezes temos de gritar calada para não chorar alto.



Escrito por Luciana às 17h37
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Dicas de Sucesso

I -Elogie 3 pessoas por dia.
II - Tenha um aperto de mão firme.
III -Olhe as pessoas nos olhos. 
IV - Gaste menos do que ganha. 
V - Saíba perdoar a si e aos outros. 
VI - Trate os outros como gostaria de ser tratado. 
VII -Faça novos amigos.  
VIII -Saíba guardar segredos. 
IX -Não adie uma alegria. 
X -Surpreenda aqueles que você ama com presentes inesperados.  
XI -Sorria. 
XII -Aceite uma mão estendida. 
XIII -Pague suas contas em dia.
XIV -Não reze para pedir coisas. Reze para agradecer e pedir sabedoria e coragem.
XV - Dê às pessoas uma segunda chance.
XVI - Não tome nenhuma decisão quando estiver cansado ou nervoso.
XVII -Respeite todas as coisas vivas, especialmente as indefesas.
XVIII -Dê o melhor de si no seu trabalho. Tenha prazer em fazer bem feito.
XIX - Seja humilde, principalmente nas vitórias.
XX -Jamais prive uma pessoa de esperança. Pode ser que ela só tenha isso.

Autor desconhecido


Escrito por Luciana às 19h27
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Comida nao engorda (texto do Dr Sidney Chioro)

 

É norma geral culpar a comida. Mas se magro come e nao engorda, entao nao é a comida que leva ao aumento de peso. Se alguem disser que gordo come muito, esta fazendo confusao. Gordo nao come, deposita a comida. Quem come é magro, porque o ato de comer é, na verdade um ritual fisiologico. Os gourmets respeitam e cultivam esse ritual e sao magros.

Nao é a comida que engorda, mas forma como se lida com ela. A comida nao pode ser maltratada. Quando voce trata as refeicoes com ansiedade, pressa com um tapa-buraco, uma obrigacao. o aparelho disgestivo nao recebe a estimulacao fisiologica necessaria. A boca fica seca, os sucos disgestivos nao fluem, o intestino fica lento e a comida acaba sendo depositada mais do que deveria. Logo, a pessoa acumula comida e engorda.

Comer nao é aquela horinha correndo, cheia de preocupacoes e pressa do dia-a-dia. Por isso, anote algumas dicas sobre como fazer da comida um prazer e nao um medo.

- Nunca chegue em casa e va direto para a cozinha. O melhor é ir direto tomar um bom banho, relaxante, ou no minimo sentar em um sofa. Descanse.

- Faca um prato bonito.A comida emagrece quando voce curte olhar aquilo que vai degustar.

-Sinta o aroma.

- Acostume-se a comer devagar, para ter o real prazer de comer.

Eu encontrei este texto numa revista.



Escrito por Luciana às 09h00
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


 

Ola a todas,

Agora eu estou voltando para o blog.

Chega de prorrogação nas minhas atitudes.

 

Planejamento do dia: atividade fisica

Enfim, nao consegui acordar cedo para ir na correr e decidi deixar para noite. Mas a noite eu sou meio preguicosa para fazer atividade fisica.

Eu levei a roupa para corre ou fazer a aula de spinning para o trabalho. Sabe o que aconteceu depois do trabalho? Eu já sai tarde do trabalho ate conseguiria fazer a aula do spinning, mas chego no ponto da minha casa eu simplesmente desci do onibus. Sem brincadeira meninas, foi ligar o automatico do dia a dia. Quando eu percebi o onibus ja estava andando eu sozinha no passeio e mochila nas costa. Enfim, quanto tem ser é se nao acontece paciencia.

 

 



Escrito por Luciana às 09h34
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


A Pedra
 
O distraido tropeçou nela,
O violento a utilizou como arma,
O empreendedor construiu com ela,
O trabalhador rural, cansado, utilizou como assento,
Para as crianças, foi um brinquedo,
Drummond a poetizou,
Davi, a utilizou para derrotar Golias,
E Michelangelo a transformou na mais bela das estruturas.
 
Em todos os casos a diferença não estava na pedra, mas no homem...
Não existe "pedra" em seu caminho que não possa aproveitar para seu próprio
conhecimento... (fonte: internet)



Escrito por Luciana às 09h00
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


 

ESPÍRITO DE GENTILEZA

 

Leonardo Boff

 

Blaise Pascal (1623-1662), gênio da matemática, inventor da máquina de calcular, filósofo e místico, percebeu, de golpe, a grande contradição dos tempos modernos que acabavam de se firmar: a desarticulação entre dois princípios que ele chamou de esprit de géométrie e esprit de finesse. Espírito de geometria representa a razão calculatória, instrumental-analítica, que se ocupa das coisas, numa palavra, a ciência moderna que com seu poder mudou a face da Terra. Espírito de finura que nós traduzimos por espírito de gentileza representa a razão cordial - logique du coeur (a lógica do coração) segundo Pascal - que tem a ver com as pessoas e as relações sociais, numa palavra, com outro tipo de ciência que cuida da subjetividade, do sentido da vida, da espiritualidade e da qualidade das relações humanas.

 

Ambas as razões são necessárias para darmos conta da existência. Que faríamos hoje sem a ciência? Que seríamos sem a ética, os caminhos espirituais e a psicologia? O drama da modernidade consiste na desarticulação destas duas razões imprescindíveis. De início, se combateram mutuamente, depois, marcharam paralelas e hoje, buscam convergências na diversidade, no esforço, ainda que tardio, de salvar o ser humano e a integridade da natureza. O fato é que o espírito de geometria foi inflacionado; com ele criamos o mundo dos artefatos, bons e perversos, desde a geladeira até a bomba atômica. O espírito de gentileza nunca ganhou centralidade, por isso somos tão vazios e violentos. Hoje ele é urgente. Ou seremos gentis e cuidantes ou nos entredevoraremos.

 

Por que escrevo tudo isso? Por causa da violência do Rio de Janeiro. Esta cidade foi uma das mais ridentes da Terra. O esplendor da natureza havia celebrado um casamento feliz com a cordialidade das pessoas. Perdemos a cordialidade e a natureza não é mais a mesma. Ela está lá mas não nos dá mais alegria porque nossos olhos se turvaram pelo quadro da violência e o nosso coração dispara de medo e de desconfiança. Temos que ouvir o apelo de quem conhece a cidade partida, o mestre Zuenir Ventura: precisamos do espírito de gentileza.

 

Houve um homem enviado ao Rio por Deus. Seu nome era José da Trino, chamado de Profeta Gentileza (1917-1996). Por mais de vinte anos circulava pela cidade com sua bata branca cheia de apliques e com seu estandarte, pregava nas praças e colocava-se nas barcas entre Rio e Niterói anunciando sem cansar:”Gentileza gera Gentileza”. Só com Gentileza, dizia, superamos a violência que se deriva do “capeta-capital”. Inscreveu seus ensinamentos ligados à gentileza em 55 pilastras do viaduto do Caju, à entrada da cidade, recuperados sob a orientação do Prof. Leonardo Guelman que lhe dedicou um rigoroso trabalho acadêmico, acompanhado de video e um belíssimo um CD-ROM com o título Universo Gentileza: a gênese de um mito contemporâneo.

 

Durante a Eco-92, o Profeta Gentileza colocava-se estrategicamente no lugar por onde passavam os representantes dos povos e incitava-os a viverem a Gentileza e a aplicarem Gentileza em toda a Terra.

 

Sua mensagem é de extrema urgência no Rio dos dias atuais. Não bastam os patronos que temos, São Sebastião e São Jorge. Eles ainda usam símbolos de violência, a flecha no corpo e a lança contra o dragão. Precisamos de um símbolo puro como o Profeta Gentileza. Voltaremos ainda a ele.

 



Escrito por Luciana às 08h58
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Meu perfil





BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, COPACABANA, Mulher, de 26 a 35 anos, Portuguese, German, Cinema e vídeo, Música



Meu humor



Histórico


Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 Beth
 cacau
 Debora
 Lu Francesa
 Thendara
 Paula
 Spa da Andreia
 Raquel - Alemanha
 Taty Carioca
 Larissa (Sara)
 Loira - Portugal
 Noticias
 Mári